Notícias

A presença da Madre Anastasie

Desde pequenos, os alunos do Colégio Nossa Senhora das Dores começam a conhecer e vivenciar o Legado Dominicano, e nada melhor do que ter por perto, uma Irmã para compartilhar o conhecimento.

As Professoras dos Maternais II e III convidaram a Irmã Tânia para conversar com as crianças sobre Madre Anastasie.

Alexandrina Conduché, em religião Madre Anastasie, nasceu em Compeyre, (França), a 17 de novembro de 1833. Aos 14 anos, guiada pelo pároco de Bor, Pe Jean Pierre Gavalda lançou os fundamentos da Congregação Dominicana do Santo Rosário.  Aos 42, tísica, foi curada em Lourdes e encontrou forças suficientes para completar sua obra, expandindo-a para os vários departamentos do sul da França: 25 fundações em 25 anos de vida religiosa. Alma de grande pureza, sequiosa de oração, envolta no silêncio, mas sempre laboriosa, pensava em tudo e em todos, mas , sobretudo nos pequenos e pobres.  Após a comunhão, sua fisionomia se iluminava. Na véspera de sua morte, uma alegria divina apossou-se completamente dela. Queria cantar a Deus seu amor, seu desejo de vê-lo.  Morreu na tarde de Páscoa, dia 21 d abril de 1878, numa paz celestial. (cf”A priora de Bor” e “O milagre de Bor”, do Pe. Etienne Lajeunie, OP. Dominicanas, Monteils, Aveyron).

Irmã Tânia aceitou o convite e com carinho e tranquilidade sentou-se com os alunos em roda e falou de forma breve sobre a bondosa "Alexandriana". As crianças ouviram atentas os relatos e ao final cantaram cantigas.

“Os alunos ficaram contentes com a visita da Irmã. Todos os dias, as crianças vivenciam atitudes na escola em que a bondade está presente. Foi uma riquíssima contribuição! E o convite se estende para que ela retorne mais vezes"; comentou a Professora Harielly.

Os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental 1, após ouvirem a história de Madre Anastasie contada através do livro: “A menina iluminada” escrito pela Coordenadora Pedagógica do Ensino Médio -  Helena Abud, conheceram alguns ensinamentos e pensamentos de Madre Anastasie e refletiram sobre.
         
Contagiados pelas palavras de Madre Anastasie, a turma saiu pela escola, passando em diferentes setores de trabalho lendo os pensamentos e cantando a música: “Palavras que vêm do coração entram no coração.”
 


Share |